III Gala dos Bombeiros Voluntários de Viseu

Já pode adquirir as fotografias da III Gala dos Bombeiros Voluntários de Viseu (1 Abril 2017) clicando aqui.

11 Março 2016
Equipa Cinotécnica

A Busca e Salvamento consiste no treino e uso de cães na deteção de vítimas que se encontrem desaparecidas. Os cães são uma mais-valia pois conseguem detetar o cheiro humano a grandes distâncias.

Para que um cão de Busca e Salvamento seja um excelente membro ativo, necessita de ter treino de obediência desde cedo e de ser corretamente sociabilizado para que saiba agir corretamente na área de busca. Os treinos da equipa cinotécnica dos Bombeiros Voluntário de Viseu, são realizados maioritariamente ao fim-de-semana, intercalados com alguns durante a semana. O tempo de duração do treino de cada animal é variável. Mas, em média, ao fim de um, dois anos é possível obter um cão apto a responder às exigências do trabalho.

A equipa cinotécnica dos Bombeiros Voluntários de Viseu é constituída por voluntários que têm como principal objetivo a sua intervenção rápida e eficaz em situações de resgate e salvamento de pessoas desaparecidas, tanto em ambientes de catástrofe como simples emergências. Estão preparados para realizar buscas em grandes áreas, escombros, margens e até em meio aquático.

Neste momento, a equipa cinotécnica é composta por 4 elementos e 5 cães:
Carlos Ribeiro – Nero e Gôa (labradores)
Bruno Pinto – Joya (rottweiler)
Maria José Cálix- Black (labrador)
Daniel Madeira – Winy (coker)

Um cão tem em média 220 milhões de células olfativas em comparação com o ser humano que possui apenas cerca de 5 milhões dessas mesmas células olfativas, aliado a sua grande mobilidade em terrenos de difícil acesso, um cão de busca é uma “ferramenta” muito eficiente e rápida na deteção de vítimas desaparecidas.

Apenas 30% dos cães treinados atingem a operacionalidade conseguindo superar os mais variados desafios e cumprindo a sua função, marcando através do ladrar a presença de vítimas, por isso o treino para esta vertente deve de ser muito exigente no seu planeamento, e os critérios de aprovação muito rigorosos.

A equipa frequentou o curso de “Guia de cães de busca e salvamento”, ministrado pelo GER – Grupo Especial de Resgate, Portugal/Brasil constituído pelos seguintes módulos – Etologia e seleção de cães; cuidados de saúde e segurança do cão; recurso e desenvolvimento de técnicas de treino e técnicas de resgate k9.

De salientar também que a equipa integrou um treino/formação operacional na serra de Sintra, Ministrado pela ARC – Associação de Resgate Cinotécnico, tendo efetuado trabalhos em conjunto com a UEP da PSP, GNR e cães de guerra dos para-quedistas.

Esta formação teve como principal objetivo a aquisição de conhecimentos/técnicas que permitam aos cães e aos respetivos guias proceder a buscas em grandes áreas e escombros. Pretende-se que as técnicas adquiridas permitam operacionalizar os guias por forma a poderem intervir em Teatros de Operações que possam eventualmente surgir.

Está a utilizar um
navegador obsoleto.

Considere instalar Internet Explorer 9+, Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Veja a nossa galeria de fotos. Clique aqui.

Já subscreveu as nossas notícias? Clique aqui.

Deseja deixar uma sugestão? Aceda à nossa página de contactos.

Visite-nos no facebook. Clique aqui.
Conheça a história da nossa Associação! Clique aqui.
Junte-se a nós e lute por esta causa. Clique aqui.
Já é sócio? Saiba como se inscrever! Clique aqui.